Em 10 anos, 2.688 PMs foram excluídos da corporação


Dados foram obtidos através da Lei de Acesso à Informação; Do total, 1.650 foram exonerados, e 1.038, demitidos

20150609125536srgmdJcaalDe janeiro de 2005 a julho de 2015, 1.650 agentes da Polícia Militar do Estado de São Paulo foram exonerados, de acordo com o Departamento Técnico da Corregedoria da corporação. Os dados, obtidos pela Ponte Jornalismo através da Lei de Acesso à Informação, apontam que, no mesmo período, outros 1.038 policiais foram demitidos em São Paulo.

A demissão e a exoneração de um policial militar seguem as mesmas diretrizes de todo funcionário público. Ou seja, na prática, o PM exonerado pode voltar à corporação caso preste um novo concurso e seja aprovado. Já o demitido não pode voltar a ocupar o cargo nem por força judicial.

À Corregedoria foram solicitados os motivos, separados numericamente, pelos quais os policiais foram expulsos e demitidos. Se por abuso de poder ou condenação por homicídio, por exemplo. O órgão respondeu que esses dados não são tabulados.

PMs de SP mataram 10 mil pessoas em 19 anos

PM de SP bate recorde de mortes e não reduz crimes

Confira, abaixo, os números esmiuçados:

Comentários

Comentários