Bilhete indica que PCC ordenou as mortes de Gegê e Paca

Mandante do crime seria Gilberto Aparecido dos Santos, o Fuminho, gerente de Marcola, apontado pelo MP como líder da facção, e motivação seria desvio de dinheiro

Um bilhete encontrado na saída da P2 de Presidente Venceslau, no interior de São Paulo, indica que o PCC mandou matar Rogério Jeremias de Simone, o Gegê do Mangue, e Fabiano Alves de Souza, o Paca. Ambos foram encontrados mortos na última sexta-feira, em uma área indígena na região metropolitana de Fortaleza, no Ceará.

A mensagem encontrada diz que a ordem para os assassinatos partiu de Gilberto Aparecido dos Santos, o Fuminho. Segundo o Ministério Público de São Paulo, Fuminho é gerente de Marcola nas ruas e está foragido.

Um helicóptero fretado por Gegê e Paca foi usado na ação. O piloto da aeronave simulou uma pane e fez um pouso de emergência. Os dois desceram e foram mortos.

A polícia do Ceará já tem imagens do helicóptero e dos prováveis assassinos e deve pedir, em breve a prisão deles.

Comentários

Comentários

Já que Tamo junto até aqui…

Que tal entrar de vez para o time da Ponte? Você sabe que o nosso trabalho incomoda muita gente. Não por acaso, somos vítimas constantes de ataques, que já até colocaram o nosso site fora do ar. Justamente por isso nunca fez tanto sentido pedir ajuda para quem tá junto, pra quem defende a Ponte e a luta por justiça: você.

Com o Tamo Junto, você ajuda a manter a Ponte de pé com uma contribuição mensal ou anual. Também passa a participar ativamente do dia a dia do jornal, com acesso aos bastidores da nossa redação e matérias como a que você acabou de ler. Acesse: ponte.colabore.com/tamojunto.

Todo jornalismo tem um lado. Ajude quem está do seu.

Ajude

mais lidas