Chacina deixa três mortos na zona norte de São Paulo

Praça Jequié, local da chacina na zona norte de SP | Foto: reprodução Google Maps

É o terceiro ataque do tipo no ano: o primeiro foi em Pirituba, também na zona norte da capital, com quatro mortes, e o segundo foi em Guarulhos, na região metropolitana, com três vítimas

Praça Jequié, local da chacina na zona norte de SP | Foto: reprodução Google Maps

Três jovens foram executados nas primeiras horas da manhã deste sábado (10/2) enquanto bebiam na Praça Jequié, no Jardim Maracanã, região da Brasilândia, zona norte de São Paulo. Deivid Vinicius Barros, Luiz Gustavo de Oliveira, ambos de 20 anos, e Leonardo Guilherme Garcia Svessia, 19 anos, foram atingidos por pelo menos dez disparos de pistola calibre 380 por três homens encapuzados que estavam em um Fiat Siena. Duas vítimas morreram no local. O terceiro chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.

O DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa) está investigando o caso e trabalha, até o momento, com a hipótese de um acerto de contas. A Ponte entrou em contato com a Secretaria da Segurança Pública de São Paulo pela assessoria de imprensa privada, CDN Comunicação, que enviou a seguinte nota*: “A Polícia Civil informa que a ocorrência foi registrada como homicídio simples no 72º Distrito Policial (Vila Penteado), que solicitou assessoramento ao Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP). O caso segue em investigação, por meio de inquérito policial instaurado na 3ª Delegacia de Homicídios Múltiplos, da Divisão de Homicídios do DHPP”.

É a terceira chacina ocorrida em São Paulo em 2018. A primeira do ano aconteceu em 7/1, também na zona norte, em Pirituba, e deixou 4 mortos e dois feridos. Alguns dias depois, na madrugada do dia 12/1, uma chacina em Guarulhos, na Grande São Paulo, deixou 3 mortos e, no mesmo dia, em Carapicuíba, outra cidade da região metropolitana, um ataque a tiro matou uma adolescente de 17 anos.

No dia seguinte à chacina de Pirituba, foram encontradas cápsula de pistola .40, de uso exclusivo do Estado. As investigações ainda estão em curso e, até o momento, mais de um mês após o ocorrido, nenhum suspeito foi preso.

*Atualizado no dia 13/2, às 11h38

Comentários

Comentários

Colabore com a Ponte!

Enviar um comentário

Contribua com a Ponte

Clique para doar

Catarse

feito por F E R A