x
Legenda Teste

Ajude a Ponte

Você sabe que a Ponte está do seu lado. Mas, além de coragem, a nossa luta pela igualdade social, racial e de gênero precisa de recursos para se manter. 

Com uma contribuição mensal ou anual, você ajuda a manter a Ponte de pé. Além disso, garante acesso aos bastidores da nossa redação e uma série de benefícios.

Ajude a Ponte

Curso com Mbembe, Krenak, Lucinda e outros trabalha escrita como ferramenta de humanização

17/11/20 por Jessica Santos

Compartilhe este conteúdo:

“Da escrita de textos à escrita da vida”, organizado por Rosane Borges, quer “pensar como a escrita nos humaniza, mas também trazer o como fazer”. Inscrições vão até dia 24, com direito a bolsas e descontos

Da esquerda para a direita, de cima para baixo: Sergio Vaz, Roberta Estrela D’Alva, A[ilton Krenak, Jarid Arraes, Achille Mbembe, Elisa Lucinda. Fotos: Divulgação

Cada vez mais a escrita perpassa nossas vidas. Tweets, mensagens de WhatsApp, posts no Facebook, comentários no Instagram, todos os dias estamos em contato com palavras, frases que exprimem ideias, sentimentos, opiniões. Atenta a essas questões, a jornalista e escritora Rosane Borges construiu um curoso um curso que nos ajude a organizar nosso texto de forma a nos comunicarmos: “Da escrita de textos à escrita da vida”, que está com inscrições abertas até 24/11.

Leia também: ‘Difícil é fazer literatura com barulho de tiro na quebrada’, diz poeta

“A escrita se tornou uma ferramenta indispensável”, ela pontua. “A gente vai apresentar uma plataforma da boa escrita, a sua dimensão instrumental, técnica, os passos para escrever melhor, mas a gente vai partir de uma dimensão que é filosófica, existencial”.

E para isso, Rosane reuniu grandes nomes da escrita como Achille Mbembe, Ailton Krenak, Geni Guimarães, Marcelino Freire, Carla Akotirene, Silvo Almeida, Joice Berth, Dione Carlos, Kiko Mascarenhas, Roberta Estrela D’Alva, Jarid Arraes, Cuti, Esmeralda Ribeiro, Grace Passô, Sergio Vaz, Elisa Lucinda e outros tantos mestres da palavra.

Serão 13 módulos com mais de 40h no total, baseado em modelo hibrido (ferramentas síncronas e assíncronas) dentro da plataforma da Escola Online Longa. E vale destacar que “longa”, na língua banto, significa “saber, sabedoria, conhecimento, informação”, segundo a coordenadora do curso. “É um curso que tenta pensar como a escrita nos humaniza, como a escrita nos emancipa, mas também trazer o como fazer”.

Leia também: Cárcere e literatura: Mulheres encarceradas publicam livro de poesias em SP

“Esse curso surgiu digamos para cercar todos os domínios, os campos da escrita”, aponta Rosane. Os módulos vão de posts e comentários nas redes sociais a textos breves em mensageiros como WhatsApp e Telegram, da escrita e leitura literária a mensagens nos e-mails, da produção textual acadêmica à escrita criativa.

Inscrições e investimento

Para se inscrever, os interessados devem acessar escolaonlinelonga.eadbox.com.br até 24/11, dia do inicio do curso, e se cadastrar. O investimento é de R$ 890, que podem ser parcelados em até 10 vezes.

É importante destacar que há bolsas integrais disponíveis para pessoas negras, pessoas trans e pessoas em situação de vulnerabilidade. Além disso, há bolsas de 50% para professores do ensino básico. O regulamento completo das bolsas pode ser consultado no site do curso.

Serviço

O quê: curso Da escrita de textos à escrita da vida
Onde: plataforma online Escola Longa
Quando: a partir de 24 de novembro
Investimento: 890,00 (parcelado em até 10X)

Estrtura
Módulo 1: Conferência de abertura: A escrita a partir da obra de Achille Mbembe
Módulo 2: As modalidades de leitor: do leitor meditativo ao leitor imersivo
Módulo 3: As múltiplas formas da escrita
Módulo 4: De minimalismo e brevidade: conto, miniconto, microcontos, nanoconto
Módulo 5: Da fixação do romance como gênero nobre
Módulo 6: Da escrita acadêmica: monografias, dissertação, tese, relatórios, artigo e resenha científica
Módulo 7: Do cordel ao rap
Módulo 8: A poesia e a imposição de suas formas
Módulo 9: O texto que encena: os caminhos da dramaturgia
Módulo 10: Quais as possibilidades de se escrever criativamente?
Módulo 11: Dos diários aos comentários nas redes sociais
Módulo 12: Textos transmídia: trançado de códigos
Módulo 13: Conferência de encerramento: A escrita de textos e da vida

Já que Tamo junto até aqui…

Que tal entrar de vez para o time da Ponte? Você sabe que o nosso trabalho incomoda muita gente. Não por acaso, somos vítimas constantes de ataques, que já até colocaram o nosso site fora do ar. Justamente por isso nunca fez tanto sentido pedir ajuda para quem tá junto, pra quem defende a Ponte e a luta por justiça: você.

Com o Tamo Junto, você ajuda a manter a Ponte de pé com uma contribuição mensal ou anual. Também passa a participar ativamente do dia a dia do jornal, com acesso aos bastidores da nossa redação e matérias como a que você acabou de ler. Acesse: ponte.colabore.com/tamojunto.

 

Todo jornalismo tem um lado. Ajude quem está do seu.

Ajude

Comentários

Comentários

Compartilhe este conteúdo:

>