Curso online aborda os pensamentos da intelectual bell hooks sobre raça e gênero

Escola Longa promove formação sobre feminismo negro, diversidade, afeto e autoconhecimento com base nas teorias de bell hooks; membros do Tamo Junto podem ganhar bolsas e descontos

Escritora bell hooks é umas das principais vozes antirracista e antipatriarcal da atualidade | Foto: Reprodução

Para celebrar o Dia de Internacional da Mulher Afrolatina e Afrocaribenha no próximo 25 de julho, a Escola Longa, plataforma de cursos online, lançou a programação de “O pensamento pluriversal de bell hooks”, um curso com os ensinamentos da intelectual afro-americana sobre feminismo negro, cultura e política. Os encontros começam na próxima quinta-feira (8/7) e continuam nos dias 13, 15, 20 e 22 de julho, sempre das 19h às 21h30.

Cada aula terá uma linha de reflexão acerca do pensamento teórico da feminista bell hooks e será ministrada por um professor diferente. Abrindo os trabalhos, a doutora em História Mariléa de Almeida aborda projetos de autorecuperação e no terceiro encontro fala sobre crítica cultural e pensamento crítico. Nas demais aulas, a professora e coordenadora da Escola Longa, Rosane Borges, fala sobre representatividade e visibilidade da mulher negra, e os pesquisadores Silvane Silva e Vinicius Silva contam a relação entre afeto e ativismo. Fechando a programação, o antropólogo Alex Ratts mostra a educação como prática antirracista e feminista.

Leia também: Quilombos virtuais: a resistência coletiva das mulheres negras no Brasil

As aulas síncronas ficarão gravadas e serão disponibilizadas durante dois meses aos cursistas. O valor de matrícula no curso é de R$ 320 e as inscrições estão abertas no site da Escola Longa.

Referência da literatura e do ativismo

Autora de livros como O feminismo é para todo mundo: Políticas arrebatadoras (Editora Rosa dos Tempos, 2018), Gloria Jean Watkins, mais conhecida pelo pseudônimo bell hooks (em letras minúsculas, como prefere ser mencionada), é considerada umas das maiores pensadoras contemporâneas e se tornou referência para as novas gerações. Formada em literatura inglesa na Universidade de Stanford, ela fez doutorado na Universidade da Califórnia. Os estudos sobre questões raciais, de gênero e opressão na história, nas artes e na mídia foram despertados pela discriminação que sofreu durante a infância e adolescência nos Estados Unidos. Suas obras são a junção de suas vivências enquanto mulher negra com o seu olhar crítico e questionador da realidade marcada pelo racismo e o patriarcado.

Leia também: Sérgio Mamberti: ‘esse governo que nós temos é trágico’

A professora Rosane Borges comenta que a ideia de oferecer um curso sobre bell hooks partiu da urgência em pautar temas que a sociedade lida todos os dias. “Ela é uma pensadora, ativista, feminista, anticapitalista, antipatriarcal que nos apresenta ferramentas analíticas e práticas para intervirmos no mundo, para transformar e melhorar este mundo. Ela trabalha com categorias inescapáveis para nós pensarmos o nosso tempo. Os participantes terão a oportunidade de aprofundar e mergulhar nessas categorias”, explica sobre o curso.

Tamo Junto: bolsas e descontos

A Ponte fez uma parceria com a Escola Longa pensando nos leitores do programa Tamo Junto. Os membros poderão participar do sorteio de três bolsas integrais e 10 cupons de 30% para o curso “O pensamento pluriversal de Bell Hooks”. É preciso seguir as seguintes regras: estar em dia com a contribuição, seguir o perfil da Ponte e da Escola Longa no Instagram e marcar amigos nesta publicação oficial. O resultado será divulgado nesta quarta-feira (7/7), às 11h.

Participe do Tamo Junto!

Além de participar de experiências exclusivas, ter acesso à redação da Ponte e receber matérias em primeira mão, o membro do Tamo Junto apoia financeiramente o jornalismo independente e de causas, ajudando no trabalho de denúncias de violações de direitos humanos. A partir de R$ 10, é possível contribuir na luta para que essa realidade mude.

Comentários

Comentários

Já que Tamo junto até aqui…

Que tal entrar de vez para o time da Ponte? Você sabe que o nosso trabalho incomoda muita gente. Não por acaso, somos vítimas constantes de ataques, que já até colocaram o nosso site fora do ar. Justamente por isso nunca fez tanto sentido pedir ajuda para quem tá junto, pra quem defende a Ponte e a luta por justiça: você.

Com o Tamo Junto, você ajuda a manter a Ponte de pé com uma contribuição mensal ou anual. Também passa a participar ativamente do dia a dia do jornal, com acesso aos bastidores da nossa redação e matérias como a que você acabou de ler. Acesse: ponte.colabore.com/tamojunto.

Todo jornalismo tem um lado. Ajude quem está do seu.

Ajude

mais lidas