Homem é morto pela PM ao se recusar a sair de carro

03/04/20 por Arthur Stabile

Compartilhe este conteúdo:

Imagens mostram policiais tentando tirar a pessoa do carro e, em seguida, barulho de disparos de arma

Três policiais militares estão em volta de um carro e tentam tirar uma pessoa do banco do motorista, sem sucesso. Depois que um PM entra pela porta do banco traseiro é possível ouvir três disparo, conforme vídeo registrado por testemunhas.

Segundo apurado pela Ponte, as imagens foram registradas no Jardim Conquista, extremo leste da cidade de São Paulo, na noite de quinta-feira (2/4). É possível ver os PMs insistindo para retirar a pessoa do veículo, enquanto em resposta o homem resiste.

Leia mais:

Vídeo mostra PMs da Rota matando dois homens em um carro

PM é filmado dando rasteira pelas costas de homem durante abordagem em SP

Criança de dez anos é baleada durante ação de PM em SP

“Sai!”, gritam os PMs. “Puxa”, fala um dos policiais aos parceiros. Um outro policial, com arma na mão, tenta afastar as pessoas que aparecem nas janelas e sacadas das casa. “Entra”, ordena. “Vai para lá, porra!”, grita outro.

Uma pessoa que acompanhava a cena registrou a ação e registrou o som de disparos de arma de fogo. Os policiais que estão do lado de fora do carro não se desesperam ou mudam o temperamento ao ouvir os disparos. Pelo registro não é possível identificar de qual arma partiu os tiros, também não aparece se o homem que está no carro possui uma arma ou não.

Há outro vídeo em que mostra o homem já caído para o lado de fora do veículo, ensanguentado. Viaturas da Tropa de Choque e da Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar), tropa mais letal da PM paulista, estiveram no local após a morte.

PM tenta tirar homem do carro e, depois, entra pela porta traseira | Foto: Reprodução

A Ponte questionou a SSP (Secretaria da Segurança Pública) de São Paulo, comandada pelo general João Camilo Pires de Campos neste governo de João Doria (PSDB), que não deu detalhes do ocorrido.

Em de nota, enviada por sua assessoria de imprensa terceirizada, a InPress, a pasta se limitou a explicar que o DHPP (Departamento Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa), da Polícia Civil, investiga o caso. “Todas as circunstâncias relativas ao caso são apuradas”, afirma a SSP.

A secretaria ainda explica que afastou os policiais da Tropa de Choque até o fim da apuração. Em casos como este, os policiais deixam o serviço de rua para atuar em setores administrativos, mantendo o seu salário.

Ao Portal R7, a Polícia Militar explicou que o homem morreu ao trocar tiros com os PMs. Ele estaria em um carro roubado e não obedeceu ordem de parada dada pelos policiais.

Comentários

Comentários

Compartilhe este conteúdo: