x
Legenda Teste

Ajude a Ponte

Você sabe que a Ponte está do seu lado. Mas, além de coragem, a nossa luta pela igualdade social, racial e de gênero precisa de recursos para se manter. 

Com uma contribuição mensal ou anual, você ajuda a manter a Ponte de pé. Além disso, garante acesso aos bastidores da nossa redação e uma série de benefícios.

Ajude a Ponte

Zona sul de SP: ‘I love laje’ recebe artistas para discutir poesia e cinema

17/09/18 por Sérgio Silva

Compartilhe este conteúdo:

Programação faz parte da Feira Literária da Zona Sul, a FELIZS, um dos mais importantes eventos culturais da periferia de São Paulo, que vai até dia 22 de setembro

Na foto, Renato Cândido, Fernando Solidade, Adriana Barbosa, Luiza Romão e Bruno Castanho | Foto: Sérgio Silva/Ponte Jornalismo

Como a poesia se relaciona com a linguagem cinematográfica? Como os personagens de um imaginário poético podem virar como de “carne e osso” na tela? Esses foram alguns dos questionamentos que permearam o bate papo do conhecido espaço cultural “I love laje”, coordenado pelo poeta Pezão, no Campo Limpo, periferia da zona sul de São Paulo. O encontro faz parte da programação da FELIZS (Feira Literária da Zona Sul de São Paulo), um dos eventos culturais mais importante da periferia da capital paulista, que começou no último dia 10/9 e vai até dia 22/9, com diversas atividades gratuitas.

FELIZS 2018 – Festa Literária da Zona Sul com a programação Cinema e Literatura. Na foto, a poeta, atriz e performer Luiza Romão | Foto: Sérgio Silva/Ponte Jornalismo

A feira promove uma série de encontros, debates, apresentações de dança, música, teatro, caminhada pelas ruas dos bairros da região, filmes, rodas de leitura e, claro, muita poesia. As apresentações acontecem dentro dos pontos de cultura, escolas públicas e na unidade do Sesc Campo Limpo. O mote para a curadoria da programação desse ano é “De onde você vem?”.

FELIZS 2018: Na foto, Suzi Soares, organizadora da Feira, fala no encerramento do encontro | Foto: Sérgio Silva/Ponte Jornalismo

Neste sábado, 15/09, o encontro foi entre a literatura e o cinema. Cineastas que produziram seus últimos trabalhos baseados em obras literárias, exibiram seus filmes para um público jovem que lotou o espaço.

O cineasta Renato Cândido apresentou o trabalho “Dara – a primeira vez que eu fui ao céu” | Foto: Sérgio Silva/Ponte Jornalismo

Após a exibição, aconteceu uma roda de conversa mediada por Fernando Solidade, com os autores e autoras que falaram sobre os desafios em trabalhar com o cinema à partir de temas, personagens e narrativas da literatura periférica. Os diretores e diretoras convidados para esta edição foram Renato Cândido com o filme “Dara – a primeira vez que fui ao céu”, sobre conto de Elizandra Souza;  Luiza Romão do filme “Sangria” e Adriana Barbosa e Bruno Castanho com o filme “Ferroada”, sobre o poeta Tico.

FELIZS 2018: A cineasta Adriana Barbosa fala do “Ferroada”, filme que dirigiu com Bruno Castanho | Foto: Sérgio Silva/Ponte Jornalismo

Além das exibições cinematográficas, o evento contou com intervenção poética de Daniel Minchoni e Renato Palmares, e o pocket-show da cantora Luana Bayô.

FELIZS 2018: Luana Bayô em seu pocket show no “I Love Laje” | Foto: Sérgio Silva/Ponte Jornalismo

Participantes de roda de conversa puderam experimentar quitutes da Otília | Foto: Sérgio Silva/Ponte Jornalismo

A feira acontece até o próximo sábado, 22/09, com apresentação do cantor e compositor Chico César no palco principal fazendo o encerramento à partir das 21:30h na Praça do Campo Limpo. Durante a semana a programação segue com diversas atrações e pode ser conferida na página oficial do evento: http://www.felizs.com.br/programao-2018.

FELIZS 2018: Na foto, o poeta Renato Palmares é abraçado por Suzi Soares | Foto: Sérgio Silva/Ponte Jornalismo

Já que Tamo junto até aqui…

Que tal entrar de vez para o time da Ponte? Você sabe que o nosso trabalho incomoda muita gente. Não por acaso, somos vítimas constantes de ataques, que já até colocaram o nosso site fora do ar. Justamente por isso nunca fez tanto sentido pedir ajuda para quem tá junto, pra quem defende a Ponte e a luta por justiça: você.

Com o Tamo Junto, você ajuda a manter a Ponte de pé com uma contribuição mensal ou anual. Também passa a participar ativamente do dia a dia do jornal, com acesso aos bastidores da nossa redação e matérias como a que você acabou de ler. Acesse: ponte.colabore.com/tamojunto.

 

Todo jornalismo tem um lado. Ajude quem está do seu.

Ajude

Comentários

Comentários

Compartilhe este conteúdo:

>