PM dá soco na boca de homem negro durante abordagem

Vídeo mostra policiais discutindo com homens negros e, em seguida, cabo empurra e agride um deles, que cai no chão, em Caieiras (Grande SP); em outras imagens, um dos abordados denuncia que policiais foram racistas

Um homem negro é agredido com um soco na boca por um policial militar durante abordagem neste sábado (29/5), em Caieiras, na Grande São Paulo. Em imagens, o jovem, chamado Kaio Souza, aparece discutindo com o policial, identificado como cabo Oliveira, que grita algumas vezes para se afastar e depois dá um soco nele, que cai no chão.

Um dos jovens abordados gravou um vídeo nas redes sociais denunciando que os policiais foram racistas. “Você é abordado, chamado de neguinho, chamado de lixo, você acha que ia ficar alterado ou não?”, questiona. “Não, eu não sou lixo, não, eu trabalho, eu pago minhas contas”, prossegue indignado.

Ele também afirma que foram desencorajados a denunciar a agressão. “Tem pessoas próximas dele [Kaio] dizendo que não vai dar em nada. Eles acham que só porque moramos numa região de classe C, periférica, que seja, que não tem contato que não vai lutar pelos seus direitos, que não vai buscar por justiça, isso é horrível”.

De acordo com o registro policial, cabo Oliveira e o soldado Dietrich, do 26º Batalhão Metropolitano, ao tentarem realizar uma abordagem a três indivíduos em duas motocicletas, foram recebidos com “xingamentos por parte dos abordados, que se negaram a obedecer as ordens emanadas pelos policiais militares, inclusive com claros sinais de estarem embriagados”. Cabo Oliveira alegou que, “em diversas oportunidades”, Kaio investiu contra ele, que pediu para que se afastasse bem como parentes deles, curiosos e outras pessoas que teriam aparecido e cercado os policiais.

Em determinado momento, o cabo afirma que “veio a desferir um soco na região do queixo e boca do abordado” quando o homem teria voltado a avançar contra ele. O homem foi socorrido ao Hospital de Caieiras e os policiais apresentaram o caso ao DP da cidade.

A Ponte não conseguiu localizar contato dos rapazes abordados.

O que diz a polícia

A reportagem procurou as assessorias da secretaria da Segurança Pública e da Polícia Militar e as questionou sobre a conduta do cabo. A pasta encaminhou a seguinte nota:

A Polícia Militar informa que foi instaurado IPM para apurar o caso, que é acompanhado pela Corregedoria da PM. O policial foi afastado do serviço operacional. O caso foi registrado na Delegacia de Caieiras e será encaminhado ao 1º DP da cidade, que dará continuidade às apurações.

Comentários

Comentários

Já que Tamo junto até aqui…

Que tal entrar de vez para o time da Ponte? Você sabe que o nosso trabalho incomoda muita gente. Não por acaso, somos vítimas constantes de ataques, que já até colocaram o nosso site fora do ar. Justamente por isso nunca fez tanto sentido pedir ajuda para quem tá junto, pra quem defende a Ponte e a luta por justiça: você.

Com o Tamo Junto, você ajuda a manter a Ponte de pé com uma contribuição mensal ou anual. Também passa a participar ativamente do dia a dia do jornal, com acesso aos bastidores da nossa redação e matérias como a que você acabou de ler. Acesse: ponte.colabore.com/tamojunto.

Todo jornalismo tem um lado. Ajude quem está do seu.

Ajude

mais lidas