PMs pisam em suspeitos já rendidos e baleados em Santos (SP)

    Em vídeo obtido pela Ponte, policiais comemoram e debocham de dois suspeitos feridos no chão: ‘Endireita aí, maluco! Para morrer tranquilo’

    “Vai morrer, hein, ladrão!”, diz um policial militar, enquanto com o pé esquerdo pisa nas costas de um suspeito já algemado de barriga para baixo no chão. Segundos depois, um gritinho de comemoração: “Urrú!”. E, por fim: “Endireita, aí, maluco. Pra morrer tranquilo”. As imagens estão em um vídeo obtido pela Ponte e foram gravadas durante uma ocorrência de roubo à residência em Santos, litoral sul de São Paulo, na noite de quarta-feira (8/8). Um terceiro suspeito, que dirigia o automóvel, foi morto. Um PM ficou ferido.

    De acordo com o B.O. (Boletim de Ocorrência), quatro suspeitos – sendo dois adolescentes – pularam o muro de uma casa no bairro do Boqueirão, área rica na região leste da cidade, para fazer um assalto. Depois de pegarem objetos de valor, fugiram com uma das vítimas. Um dos moradores da casa aproveitou um momento de descuido para acionar a Polícia Militar. Minutos depois, os criminosos voltaram e exigiram R$ 10 mil para liberar a vítima que havia sido sequestrada na fuga.

    Policiais durante abordagem com suspeitos já rendidos | Foto: arquivo pessoal

    Ainda de acordo com a versão oficial, houve perseguição e os suspeitos teriam atirado contra as viaturas, fazendo com que os policiais reagissem. O motorista, Vinicius Araujo Mesquita, morreu no local depois de ser atingido. Os outros três suspeitos foram levados à Santa Casa da cidade e, até quinta-feira (9/8), não tinham recebido alta.

    Com os suspeitos foram encontrados dois revólveres calibres 38 e 32, além das munições e do produto do roubo, segundo consta no documento registrado pela Polícia Civil.

    Em nota, a assessoria privada da SSP-SP (Secretaria da Segurança Pública de São Paulo), feita pela empresa InPress, informa que “todos os policiais militares do vídeo foram identificados e foi aberto um inquérito policial para apurar todas as circunstâncias relativas à ocorrência”. A pasta não informou se os PMs foram afastados ou quais sanções estão submetidos caso algum excesso for constatado.

     

    Comentários

    Comentários

    Já que Tamo junto até aqui…

    Que tal entrar de vez para o time da Ponte? Você sabe que o nosso trabalho incomoda muita gente. Não por acaso, somos vítimas constantes de ataques, que já até colocaram o nosso site fora do ar. Justamente por isso nunca fez tanto sentido pedir ajuda para quem tá junto, pra quem defende a Ponte e a luta por justiça: você.

    Com o Tamo Junto, você ajuda a manter a Ponte de pé com uma contribuição mensal ou anual. Também passa a participar ativamente do dia a dia do jornal, com acesso aos bastidores da nossa redação e matérias como a que você acabou de ler. Acesse: ponte.colabore.com/tamojunto.

    Todo jornalismo tem um lado. Ajude quem está do seu.

    Ajude

    mais lidas