x

Ajude a Ponte

Você sabe que a Ponte está do seu lado. Mas, além de coragem, a nossa luta pela igualdade social, racial e de gênero precisa de recursos para se manter. 

Com uma contribuição mensal ou anual, você ajuda a manter a Ponte de pé. Além disso, garante acesso aos bastidores da nossa redação e uma série de benefícios.

Ajude a Ponte

PonteCast | Babiy debate sobre sua inocência após ficar 1 ano e 8 meses presa

23/05/20 por Ponte Jornalismo

Compartilhe este conteúdo:

Dançarina recebeu absolvição de roubo a carro que não cometeu, ainda que testemunhas brancas garantissem que a reconheceram pelo cabelo

Por 1 ano e 8 meses, a dançarina Bárbara Querino, a Babiy, ficou presa por um crime que não cometeu. Vítimas brancas garantiam que ela tinha roubado um carro, a reconhecendo apenas pelos cabelos. Após mais de 2 anos do crime, a Justiça inocentou a jovem negra. E a decisão é tema da edição 67 do PonteCast.

Babiy conta que, além do tempo encarcerada, permaneceu seis meses livre com restrições por ainda responder ao processo. Não podia estar fora de casa depois das 22h, nem viajar. Agora, com a decisão do Tribunal de Justiça, ela pode.

À Ponte, ela comenta como recebeu a notícia. “A questão da absolvição não foi uma vitória só minha, foi em conjunto, geral. Principalmente para a população negra, os coletivos. Sabemos o que passamos na pele, não só no encarceramento, mas todos os dias”, defende.

Segundo ela, o passo seguinte é ir atrás dos culpados pelo tempo que ficou encarcerada. Promete processos de restituição, tanto contra o Estado quanto contra a TV Bandeirantes, por uma matéria que, segundo ela, contribuiu para incriminá-la. Também questiona as vítimas do crime, que a acusaram até o fim, de acordo com a modelo.

Sintoniza no PonteCast e liga o som!

Já que Tamo junto até aqui…

Que tal entrar de vez para o time da Ponte? Você sabe que o nosso trabalho incomoda muita gente. Não por acaso, somos vítimas constantes de ataques, que já até colocaram o nosso site fora do ar. Justamente por isso nunca fez tanto sentido pedir ajuda para quem tá junto, pra quem defende a Ponte e a luta por justiça: você.

Com o Tamo Junto, você ajuda a manter a Ponte de pé com uma contribuição mensal ou anual. Também passa a participar ativamente do dia a dia do jornal, com acesso aos bastidores da nossa redação e matérias como a que você acabou de ler. Acesse: ponte.colabore.com/tamojunto.

 

Todo jornalismo tem um lado. Ajude quem está do seu.

Ajude

Comentários

Comentários

Compartilhe este conteúdo: