PonteCast: quando uma série de erros gera uma injustiça

20/09/19 por Ponte Jornalismo

Compartilhe este conteúdo:

No episódio 32, falamos da prisão por ‘tráfico sem drogas’, ação policial no Ceará com adolescente morto e os PMs que vandalizaram um carro em SP

No episódio desta semana, decidimos falar sobre três casos em que a polícia errou. Na última terça-feira (17/9), a Ponte, em parceria com a Pavio, divulgou um vídeo em que dois PMs aparecem vandalizando o carro de uma pessoa após a dispersão de um baile funk, no Parque Bristol, zona sul de São Paulo. A imagem chama a atenção pela raiva expressada por um dos policiais que, com uma barra – não se sabe se de ferro ou madeira – destrói o vidro do veículo. A PM admitiu que a conduta dos agentes foi inadequada e a Corregedoria está investigando o caso.

O repórter Fausto Salvadori traz uma história que causou na equipe da Ponte um misto de estranheza e indignação. A prisão de Rogério Xavier Salles, um vendedor de balas, por tráfico de drogas, em Osasco, na Grande São Paulo. O detalhe é que ele não carregava drogas. A PM o prendeu em flagrante e, na delegacia, a falha foi referendada. O delegado Flavio Garbin ignorou o laudo que dava resultado negativo para testagem de cocaína e registrou que, sim, Rogério estava com drogas.

E, por fim, a operação policial na periferia de Fortaleza que terminou com um adolescente de 14 anos morto. A macabra ironia é que o bairro onde tudo aconteceu, Vicente Pinzón, faz parte de um programa de redução da violência chamado “Por um Ceará Pacífico”. A repórter Mariana Ferrari conta o que tem dado errado na política de segurança pública por lá.

No nosso card de apresentação do EP você pode ver o Juan, o menino de 14 anos morto pela PM, e o Rogério, preso em São Paulo por tráfico mesmo sem drogas.

Comentários

Comentários

Compartilhe este conteúdo: