Sarau mobiliza moradores de favela em apoio a Rafael Braga no Rio

Campanha pela liberdade de ex-catador de latas, preso injustamente em 2013, realiza evento em sua homenagem na zona norte do Rio

Crianças correndo, jogando bola, andando de bicicleta e batucando. Jovens jogando capoeira, conversando em rodas, brincando, ouvindo rap, fazendo grafites em um muro. A maioria é negra e mora nas favelas da região. Os barulhos são de risadas, batuques, música.

Este era o cenário, no sábado (18/02), do local onde aconteceu o Sarau Pela Liberdade de Rafael Braga, na favela Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha, zona norte do Rio de Janeiro. É lá que vive a família de Rafael Braga Vieira, o ex-catador de latas preso sob a acusação de portar material explosivo quando levava dois frascos lacrados de produtos de limpeza em junho de 2013, e novamente preso em janeiro de 2016, acusado de tráfico quando, em regime aberto e usando tornozeleira eletrônica, percorria o trajeto entre a casa de sua família e uma padaria na comunidade, onde compraria pães.

Foi para lembrar que, nas duas ocasiões, Rafael foi preso somente com base na palavra dos policiais que o detiveram e discutir questões sociais relacionadas à seletividade do sistema penal, que ativistas da Campanha Pela Liberdade de Rafael Braga promoveram o evento, que acontece periodicamente há mais de três anos, como resultado da aproximação entre os ativistas que fundaram a campanha pela liberdade do ex-catador com sua família.

Foi de sua mãe, Adriana Braga, que partiu a ideia de levar o evento, antes realizado no centro da capital, para a favela, para que os moradores da região tomassem conhecimento do movimento em torno da causa e pudessem participar dos debates sobre as violações de direitos humanos que eles vivenciam na periferia da capital.

Entenda o caso:
Advogados de Rafael Braga afirmam que juiz nega direito à ampla defesa do ex-catador
Mobilização pela liberdade de Rafael Braga ganha seis países além do Brasil
“Mandaram eu abrir a mão, botaram pó na minha mão, me forçando a cheirar”, revela Rafael Braga
Segundo PM a depor contra Rafael Braga contradiz colega
PM se contradiz ao depor contra Rafael Braga, preso nas manifestações de junho de 2013
Rafael Braga volta à prisão após audiência de custódia
Rafael Braga é preso com novo flagrante forjado, diz advogado
Preso injustamente desde 2013, Rafael Braga volta a trabalhar fora da prisão
O primeiro e único condenado das manifestações de junho de 2013
Grafite em homenagem a Rafael Braga na favela Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha, Zona Norte do Rio. Foto: Luiza Sansão/Ponte Jornalismo

 

Comentários

Comentários

Enviar um comentário

Contribua com a Ponte

Clique para doar

feito por F E R A