Tiro, porrada e bomba não é letra de funk na periferia de SP. É realidade

Frequentadores de baile funk denunciam rotina de repressão da PM; no último dia 28, jovem foi assassinado na zona sul de SP e testemunhas afirmam que disparos partiram da polícia.

Dois são mortos em ação policial e 17 ficam feridos em ataque a tiros na zona sul de SP

No Parque Bristol, atiradores feriram 17 pessoas em baile funk; mortes aconteceram em Paraisópolis e filho de uma das vítimas lembrou, em post, que perdeu a mãe há menos de um ano.

Contribua com a Ponte

Clique para doar

Catarse

feito por F E R A