Indígenas vivem sob ameaças de madeireiros e mineradores no Maranhão

Conselho de Gestão Ka’Apor emitiu comunicado de autodefesa em dois acessos da área indígena entre Pará e Maranhão e denunciam reiteradas ameaças de morte a líderes, que se agravaram.

‘Foi covardia. Ninguém estava armado’, diz irmão de trabalhador morto em MT

Elizeu Queres morreu no primeiro conflito de terra de 2019, que deixou outras 8 pessoas feridas em investida promovida por segurança privada; no ano passado, grupo de trabalhadores foi ameaçado por pistoleiros, segundo Comissão Pastoral da Terra.

‘A sensação de que alguém está tentando te matar é angustiante’

Advogado e militante dos direitos humanos no Pará, Rivelino Zarpellon acompanhou delações da chacina de Pau D’Arco, o maior massacre no campo de 2017, e conta à Ponte como é viver sob ameaça de policiais.

Contribua com a Ponte

Clique para doar

Catarse

feito por F E R A