‘Vivo neste vazio da não resposta’, diz irmã de vítima dos Crimes de Maio

Paulo Alexandre desapareceu em maio de 2006, durante ofensiva do Estado em resposta a ações do PCC em SP; Francilene lembra que maiores vítimas foram, como sempre, os ‘corpos matáveis’ das periferias.

9 minutos atrás