‘Vivo neste vazio da não resposta’, diz irmã de vítima dos Crimes de Maio

Paulo Alexandre desapareceu em maio de 2006, durante ofensiva do Estado em resposta a ações do PCC em SP; Francilene lembra que maiores vítimas foram, como sempre, os ‘corpos matáveis’ das periferias.

9 minutos atrás

Luta que vem do útero: Débora Silva é homenageada por militância das Mães de Maio

Mães que perderam filhos pela violência de Estado lotaram plenário da Câmara Municipal de Osasco onde Débora recebeu homenagem: ‘Não somos vítimas, somos guerreiras’.

Símbolo de luta, Mães de Maio também se unem na hora de recuperar as forças

Mulheres marcadas pela violência de Estado se encontram na periferia de São Paulo, dessa vez não para uma manifestação ou cobrança, mas para conversarem, forma de cura em meio à luta.

Narrativas negras e resistência dominam debates organizados pela Ponte Jornalismo em SP

Encarceramento em massa, extermínio da juventude periférica e protagonismo na literatura foram alguns dos temas das rodas de conversa que acontecem no mês da consciência negra.

Casos de violência de Estado no Brasil chocam Corte Interamericana de Direitos Humanos

Mães de Maio, da Zona Leste, Mogi das Cruzes e de Osasco relatam como a letalidade policial assassinou os seus filhos: ‘por que isso acontece?’, pergunta, incrédula e emocionada, comissária da CIDH.

Após 7 anos de recursos, Justiça mantém condenação do Estado por Crimes de Maio

Instâncias superiores mantém decisão da Justiça de SP por danos morais e pagamento de pensão de um terço de salário mínimo para Débora da Silva, fundadora das Mães de Maio. Agora, Estado não pode mais recorrer.

Mães de Maio denunciam terrorismo de Estado no Brasil em evento na Colômbia

Encontro da Rede Global de Mães em Resistência formado por mulheres de 3 países é marcado por manifesto em repúdio à violência de Estado que mata negros, pobres e periféricos.

‘Sumiços forçados continuam’, diz irmã de desaparecido há 12 anos

Evento do Dia Internacional das Vítimas de Desaparecimento Forçado, em São Paulo, teve presença das Mães de Maio e destaque para o trabalho de identificação das ossadas do cemitério de Perus.

Vera Lúcia Gonzaga dos Santos: mais uma vítima dos crimes de maio de 2006

Verinha, uma das fundadoras do Movimento Mães de Maio, foi encontrada morta na quinta-feira (3/5) na casa dela, na periferia de Santos; a filha grávida e o genro foram assassinados em 2006.

‘Foram viajar. Um dia viajo também. Vamos nos encontrar e matar as saudades’

Vera Lúcia dos Santos foi uma das fundadoras do Movimento Mães de Maio e morreu nesta quinta (3/5); a filha grávida e o genro foram mortos por um grupo de extermínio em maio de 2006.

Contribua com a Ponte

Clique para doar

Catarse

feito por F E R A