Especial Assédios na PM: “O capitão da PM queria me fazer sentar no colo dele”

“Entrei para ter meios de criar meu filho”, diz Penha, sobre seu ingresso na Polícia Militar do Estado de SP, em 2005. Na época, seu menino tinha dois anos de idade. Comando-Geral da PM paulista se cala diante de denúncias de assédio da ex-cabo

Contribua com a Ponte

Clique para doar

Catarse

feito por F E R A