PM confunde guarda-chuva com fuzil e mata garçom no RJ, afirmam testemunhas

Rodrigo Alexandre da Silva Serrano esperava a família chegar quando levou três tiros; moradores se revoltam nas redes sociais: ‘só na favela que guarda-chuva é confundido com fuzil’

Dois PMs estavam no carro usado no assassinato de Marielle e Anderson, diz jornal

Segundo O Globo, testemunha afirmou que um deles faria parte do 16º BPM e o outro teria trabalhado na Maré; polícia quer agora saber de onde veio a submetralhadora utilizada no crime

Contribua com a Ponte

Clique para doar

Catarse

feito por F E R A