Justiça de SP concede liberdade a 4 jovens presos após reconhecimento irregular

Estudantes de 20 a 22 anos deixaram CDP 2 de Osasco, na região metropolitana, no final da tarde de sábado (16/3); eles foram presos em dezembro de 2018 acusados de roubo a um motorista de Uber

TJ libera da prisão jovem com perna quebrada acusado de atirar contra PMs

Tribunal cita laudos médicos para acatar habeas corpus a Oswaldo Kaique Lima Dias Souza; PMs o acusam de roubar carro e, após batida que fraturou o fêmur, correr e atirar

Escolha de PM que esteve no Carandiru para comandar presídios gera incertezas

Nivaldo Restivo comandou a PM e esteve no massacre do Carandiru; agentes penitenciários, familiares de presos e especialistas acreditam ser difícil prever o impacto para sistema prisional.

Para Justiça, cela comum é lugar adequado para homem com deficiência mental

Desembargador Roberto Grassi Neto afirma que CDP oferece tratamento médico adequado, versão contestada por familiares e presos; sentença de juíza previa internação em centro especializado.

Pai luta para salvar filho com deficiência mental enviado à prisão comum

‘Quero tirá-lo de lá o mais rápido para não perdê-lo, senão acaba minha vida’, desabafa Gilberto Geraldo, pai de Adriano, que tem 42 anos e idade mental de uma criança de seis.

Presos de Lucélia (SP) estão só de cueca e sem remédios há um mês, afirmam parentes

Situação estaria acontecendo desde a rebelião na Penitenciária de Lucélia, no final de abril, e foi denunciada à Defensoria Pública; MP nega irregularidades.

Familiares relatam ação do GIR com sons de tiros e bombas após rebelião em Lucélia

Segundo parentes que permanecem em frente ao presídio, tropa esperou saída de advogados, da Defensoria Pública e da imprensa para agir; gritos pedindo socorro foram ouvidos do lado de fora.

Presos em Pinheiros estão incomunicáveis há 10 dias, denunciam entidades

Após rebelião ocorrida em 24/7, direção de unidade prisional negou acesso de advogados, familiares e entidades de direitos humanos aos detentos; para Pastoral Carcerária, há prática de tortura.

Em 15 dias, três servidores penitenciários tiraram a própria vida em SP

Dificuldades da profissão, aliadas à falta de assistência, contribuem para quadros de depressão capazes de levar profissionais ao suicídio

Museu Penitenciário Paulista: silenciamento de uma história de massacre

A única narrativa que o poder público é capaz de contar é a da repetição e reedição de dores e massacres, e da manutenção de um sistema prisional que reconta centenas de mortes todos os anos, sem jamais assumir sua responsabilidade pela barbárie

Contribua com a Ponte

Clique para doar

Catarse

feito por F E R A