Líder de associação de posseiros em Colniza (MT): ‘Sou marcado pra morrer’

Derisvaldo de Sá teve casa atacada a tiros, mas segue trabalho na cidade, palco do primeiro conflito de terra no Brasil em 2019, com um morto e oito feridos em ataque a tiros no dia 5 de janeiro

Contribua com a Ponte

Clique para doar

Catarse

feito por F E R A