Especialistas ouvidos pela Ponte divergem sobre impacto da alteração na legítima defesa em casos de feminicídio: de um lado, tese de 'violenta emoção' já é usada para defender agressor; de outro, brecha pode até excluir pena. Ler mais