Vice do conselho de direitos humanos e mais 53 pessoas têm prisão preventiva decretada

01/12/16 por Kaique Dalapola

Compartilhe este conteúdo:

Luiz Carlos dos Santos, do Condepe, e 39 advogados são suspeitos de receber dinheiro do PCC em troca de favores

Luiz Carlos Santos, vice-presidente do Condepe - Foto: Divulgação/TJ-SP

Luiz Carlos dos Santos, vice-presidente do Condepe – Foto: Divulgação/TJ-SP

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) decretou, nesta quinta-feira (1º/12), a prisão preventiva do vice-presidente afastado do Condepe (Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana) Luiz Carlos dos Santos, além de 39 advogados e 14 integrantes da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital).

Das 54 pessoas que tiveram a prisão preventiva decretada, cinco advogados estão foragidos, e os demais já haviam sido presos temporariamente em 22 de novembro durante a Operação Ethos da Polícia Civil e do Ministério Público. Diferentemente da prisão temporária, quando a pessoa pode ficar detida por no máximo cinco dias, prorrogáveis por mais cinco, a preventiva não estipula um prazo para a detenção.

O vice-presidente do Condepe é suspeito de receber dinheiro do PCC para realizar falsas denúncias de violência de Estado, em especial em presídios de São Paulo.

Em depoimento à Polícia Civil em Presidente Venceslau, no interior paulista, em 25 de novembro, Santos confirmou que recebia da facção criminosas mesadas para articular as falsas denúncias. Os valores variavam entre R$ 2 mil, R$ 4 mil, R$ 5 mil e R$ 8 mil.

Leia mais:

PCC investiu R$ 12 mil em campanha de vice do conselho de direitos humanos
Preso, vice do conselho de direitos humanos confirma recebimento de mesada do PCC
Vice-presidente do Condepe é preso sob suspeita de ligação com o PCC

Comentários

Comentários

Compartilhe este conteúdo: