Vídeo coloca em dúvida versão oficial para tiroteio entre PMs

PM diz que soldado confundiu colega com ladrão, mas vídeo mostra ambos conversando por 40 segundos antes de tiroteio

Imagens de câmera de segurança mostram que os policiais militares reformados Hector Marcelo Vieira e Marcos Antônio Abrahão conversaram por pelo menos 40 segundos antes de trocarem tiros na região de Moema, zona sul de São Paulo, na tarde de sábado (6/5). Após o tiroteio, o cabo Abrahão morreu e o soldado Vieira foi levado ao hospital.

O vídeo coloca em dúvida a versão dada pela Polícia Militar, de que, após ser abordado por Abrahão, o soldado Vieira “teria entendido tratar-se de um assalto e agiu iniciando o tiroteio”. As imagens mostram que os dois atravessaram a rua conversando, ambos com a arma escondida na cintura.

Depois da conversa, um dos PMs empurra o outro, saca uma arma, atira e já caminha na direção do companheiro de profissão que está caído. Mesmo deitado, o PM baleado ainda conseguiu sacar sua arma da cintura e também balear o militar. O vídeo se encerra com os dos policiais militares caídos ainda tentando atirar um contra o outro.

Em nota, a PM disse que o cabo Abrahão prestava serviço de segurança a um pet shop da região, enquanto o soldado Vieira trabalhava com segurança pessoal.

Outro lado

Procurada pela Ponte Jornalismo, a assessoria de imprensa da SSP-SP (Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo), administrada pela empresa terceirizada CDN Comunicação, não respondeu aos questionamentos da reportagem.

Comentários

Comentários

Enviar um comentário

Contribua com a Ponte

Clique para doar

feito por F E R A