x

Ajude a Ponte

Você sabe que a Ponte está do seu lado. Mas, além de coragem, a nossa luta pela igualdade social, racial e de gênero precisa de recursos para se manter. 

Com uma contribuição mensal ou anual, você ajuda a manter a Ponte de pé. Além disso, garante acesso aos bastidores da nossa redação e uma série de benefícios.

Ajude a Ponte

Voltado para jovens, Canal Reload vai distribuir notícias em formatos inovadores

03/09/20 por Ponte Jornalismo

Compartilhe este conteúdo:

A partir de setembro, canal vai transformar reportagens e checagens de dez organizações jornalísticas nativas digitais em conteúdo para o Instagram e Youtube

Os apresentadores do Canal Reload | Foto: Divulgação

Como os jovens consomem notícias? A partir deste questionamento, 10 organizações jornalísticas nativas digitais e independentes uniram forças para criar o Canal Reload, que tem o objetivo de descomplicar as notícias, democratizar e ampliar o alcance da informação. Voltado para o público jovem, o Reload vai “remixar” conteúdos de ((o))eco, Agência Lupa, Agência Pública, Amazônia Real, Congresso em Foco, Énois, Marco Zero Conteúdo, Ponte Jornalismo, Projeto #Colabora e Repórter Brasil – juntas, elas têm mais de 100 prêmios nacionais e internacionais, como o Prêmio Gabriel García Márquez, Prêmio Rei da Espanha e um Leão de Bronze do Festival de Cannes. O canal será lançado no dia 1o de setembro e pode ser encontrado em @canalreload no Instagram e no Twitter, em /reloadcanal no Facebook e também no Youtube.

O Reload é um canal como nenhum outro no mundo. É inovador em vários aspectos: é a primeira vez que dez organizações de jornalismo se juntam em uma redação compartilhada para produzir conteúdo em vídeo a partir de suas reportagens; a grade de programação é decidida colaborativamente; e o conteúdo final é construído junto com jovens comunicadores de diversas regiões, origens e trajetórias.

Para a construção do canal, foram feitas ao longo de três meses pesquisas para entender como os jovens consomem notícias e conteúdo nas redes sociais. A Énois ouviu jovens com idades entre 18 e 28 anos para a pesquisa, que revelou que 75% dos respondentes consomem notícias na internet diariamente. As redes sociais são a principal fonte de notícias para 91% destas e destes jovens. Para 70% deles, o Instagram é a principal rede usada para se informar. 

Essas pesquisas levaram a equipe a pensar no formato e na linguagem do Reload, que vai apresentar informação de maneiras inovadoras: histórias em quadrinhos, poesia slam e lyric videos, que são vídeos musicais onde a letra é exibida em sincronia com a música.

No Reload serão produzidos três tipos de conteúdos: para engajar, para explicar e para encantar. O formato para engajar será uma produção diária, feita para o Instagram tanto nos stories quanto no feed. Nos stories, membros das organizações aparecem contando as últimas notícias e bastidores de reportagens. No feed serão publicados vídeos que explicam uma informação rapidamente por meio de imagens e texto. No formato “Explicar” serão publicados dois vídeos semanais no Youtube com explicações mais detalhadas e contextualizadas sobre determinado assunto. Para encantar o público, o Reload vai publicar notícias em formatos inusitados: gifs animados, poesia slam, lyric vídeos e histórias em quadrinhos.

O Reload se apoia na qualidade e na credibilidade de 10 organizações disruptivas no jornalismo digital para produzir conteúdo com linguagem ágil e moderna, que se conecta diretamente com o público jovem. “Todas as organizações que fundaram o Reload já têm a inovação no seu DNA e um significativo público jovem. Sabemos que eles querem estar bem informados para participarem do debate público e decidimos oferecer um jornalismo de qualidade, pensado para esse público”, diz Natalia Viana, coordenadora geral do Reload.

O conteúdo do Reload será publicado no Instagram e no Youtube, mas também terá contas no Twitter, Facebook e Whatsapp. O canal tem como apresentadores um time de 12 jovens influenciadores de diferentes origens e partes do Brasil. Cada um a seu modo, eles vão apresentar o conteúdo escolhido entre as reportagens produzidas pelas 10 organizações do consórcio.

“Um dos pontos que apareceu em nossas pesquisas foi que, para os jovens, credibilidade parte muito de uma conexão e proximidade entre quem passa e quem recebe a informação. Por isso, buscamos não somente aproximar a linguagem mas também trazer jovens comunicadores para o projeto. São 12 influenciadores entre 19 e 27 anos que vão trabalhar junto com os jornalistas na construção e apresentação dos vídeos e apresentação. E para tentar espelhar a diversidade da juventude urbana brasileira fizemos uma seleção entre quase 100 comunicadores para escolhermos uma equipe bastante plural e com bastante representatividade”, explica Hugo Cuccurullo, diretor do Reload.

O Reload foi uma das iniciativas ganhadoras do Google News Innovation Challenge em 2019, projeto do Google News Initiative para ajudar o jornalismo a prosperar na era digital. O projeto conta também com apoio da Fundação Ford no Brasil.

Já que Tamo junto até aqui…

Que tal entrar de vez para o time da Ponte? Você sabe que o nosso trabalho incomoda muita gente. Não por acaso, somos vítimas constantes de ataques, que já até colocaram o nosso site fora do ar. Justamente por isso nunca fez tanto sentido pedir ajuda para quem tá junto, pra quem defende a Ponte e a luta por justiça: você.

Com o Tamo Junto, você ajuda a manter a Ponte de pé com uma contribuição mensal ou anual. Também passa a participar ativamente do dia a dia do jornal, com acesso aos bastidores da nossa redação e matérias como a que você acabou de ler. Acesse: ponte.colabore.com/tamojunto.

 

Todo jornalismo tem um lado. Ajude quem está do seu.

Ajude

Comentários

Comentários

Compartilhe este conteúdo: