‘A moto passou atirando’: chacina deixa três mortos na zona sul de SP

Jovens de 16, 17 e 25 anos estavam em viela quando motociclista atirou contra eles na região do Jabaquara, na noite de sábado (25)

Rapazes foram mortos em uma viela da Rua Alba, na noite de sábado (25) | Foto: reprodução/redes sociais

Três rapazes com idades de 16, 17 e 25 anos foram mortos a tiros por um motociclista na noite de sábado (25/9), quando estavam em uma viela da Rua Alba, região do Jabaquara, na zona sul da capital paulista, de acordo com testemunhas ouvidas pela polícia.

Nas redes sociais, foi divulgado um vídeo em que aparece uma multidão de pessoas e, mais a frente, os corpos do trio, amontoados um em cima do outro.

Em outras filmagens, há a movimentação da polícia pela região. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, as vítimas foram levadas ao Hospital Saboya, mas não resistiram. O caso está sendo investigado pelo DHPP (Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa), da Polícia Civil.

O que diz a comunidade

A Ponte conseguiu identificar as vítimas como sendo os adolescentes Cristian e Mateus e um coletor de recicláveis chamado Alexandre Monteiro.

À reportagem, a prima de Alexandre, que preferiu não se identificar por medo, disse que ficou sabendo por terceiros que um homem em uma moto vermelha estacionou do outro lado da rua, desceu e atirou contra eles.

Logo em seguida, houve correria. “Ficamos sabendo que tinha muita gente na rua, os meninos estavam conversando, o Mateus estava falando do projeto dele de querer ser MC… Eram meninos de bem”, lamenta. “A gente não consegue entender porque não faziam nada com ninguém. O que o Alexandre fez, ele já pagou na justiça. Foi uma execução e a gente quer justiça.”

Em sequência: Alexandre, Cristian e Mateus. Os três foram mortos a tiros por um motociclista, segundo testemunhas | Fotos: arquivo pessoal

Uma amiga de Cristian, de 18 anos, disse à reportagem que o menino nunca teve problemas com ninguém. “É de uma família simples, com irmão pequeno, nunca brigou com ninguém, é muita maldade.”

Em comentários de postagens em redes sociais, algumas pessoas postaram “chegou dois caras de moto e atiraram nos três”, “a moto passou atirando”, “covardia”. E também mensagens lamentando as mortes, com fotos dos jovens: “não acredito que você se foi”, “a favela pede paz”.

Ajude à Ponte!

Segundo a prima de Alexandre, o velório acontecerá na segunda-feira (27) e a família pretende realizar uma manifestação exigindo respostas.

Comentários

Comentários

Já que Tamo junto até aqui…

Que tal entrar de vez para o time da Ponte? Você sabe que o nosso trabalho incomoda muita gente. Não por acaso, somos vítimas constantes de ataques, que já até colocaram o nosso site fora do ar. Justamente por isso nunca fez tanto sentido pedir ajuda para quem tá junto, pra quem defende a Ponte e a luta por justiça: você.

Com o Tamo Junto, você ajuda a manter a Ponte de pé com uma contribuição mensal ou anual. Também passa a participar ativamente do dia a dia do jornal, com acesso aos bastidores da nossa redação e matérias como a que você acabou de ler. Acesse: ponte.colabore.com/tamojunto.

Todo jornalismo tem um lado. Ajude quem está do seu.

Ajude

mais lidas