Marinho, jogador do Santos, reage a ataque racista: ‘tenho orgulho da minha cor’

31/07/20 por Jessica Santos

Compartilhe este conteúdo:

Comentarista Fabio Benedetti criticou jogador expulso: “Você é burro, você está na senzala”; atleta reagiu: “Ensine teus filhos a ser diferente de você”

Marinho respondeu a Benedetti: “Ensine teus filhos a serem diferentes de você” | Foto: reprodução

“Você é burro, você está na senzala, você vai sair do grupo uma semana para pensar no que fez”. Parece ser uma frase de um senhor de engenho para um escravizado em 1750. Mas é de um jornalista branco para um jogador negro em 2020. O episódio aconteceu nesta quinta-feira (30/7) durante a derrota do Santos por 3 a 1 para a Ponte Preta pelo Campeonato Paulista, que teve a expulsão do jogador Mário Sérgio Santos Costa, conhecido como Marinho, ainda no primeiro tempo.

Na transmissão da rádio Energia 97 FM, o comentarista Fabio Benedetti foi questionado sobre o que diria para o atleta em um grupo de Whatsapp. A resposta foi a frase racista que abre esta reportagem.

Nas redes sociais, a reação de Marinho foi contundente. “Quando a gente passa na pele é horrível. Eu sei quem eu sou e o valor que eu tenho. Muita gente que não tem voz ativa, baixa a cabeça e anda. Mas hoje eu tenho voz ativa e luto pela causa! Contra preconceito e qualquer outro tipo de discriminação. Quer me julgar por atitude em campo? Ok! Errei e estou aqui para assumir. Sou preto e orgulhoso de quem sou”, declarou em vídeo postado no Instagram, visivelmente emocionado. “Tenho orgulho da minha cor, orgulho de onde vim, você é pai, ensine teus filhos a ser diferente de você em pensamento”, disse. “[Estou] ensinando minha filha como se deve andar e mostrar que é orgulho e não vergonha ser preto”, Marinho finaliza sua postagem.

View this post on Instagram

Parece ser uma frase de um senhor de engenho para um escravizado em 1750. Mas é de um jornalista branco para um jogador negro em 2020. O episódio aconteceu ontem (30/07) durante a derrota do Santos por 3 a 1 para a Ponte Preta pelo Campeonato Paulista, que teve a expulsão do jogador Mário Sérgio Santos Costa, conhecido como Marinho (@marinhoofficial), ainda no primeiro tempo. Na transmissão da rádio Energia 97 FM, o comentarista Fabio Benedetti foi questionado sobre o que diria para o atleta. A resposta foi a frase racista: “Você é burro, você está na senzala”. Nas redes sociais, a reação de Marinho foi contundente. “Tenho orgulho da minha cor, orgulho de onde vim, você é pai, ensine teus filhos a ser diferente de você em pensamento”, disse. “[Estou] ensinando minha filha como se deve andar e mostrar que é orgulho e não vergonha ser PRETO”, Marinho finaliza sua postagem. Depois da repercussão do caso, Benedetti veio a público pedir desculpas. “Quero reforçar que sou e sempre fui totalmente contrário a qualquer tipo de discriminação e lamento muito pelo ocorrido, em momento algum tive a intenção de ofender ninguém”, afirmou o comentarista em suas redes sociais. “Nas próximas semanas, estarei cedendo meu lugar de fala para promover a discussão sobre assunto tão necessário e urgente na sociedade e no esporte”, anunciou. No final da tarde desta sexta (31), o Santos Futebol Clube se pronunciou pelo Twitter: “Não basta não ser racista, é fundamental ser antirracista. Infelizmente o racismo estrutural ainda é algo sempre presente em nossas relações, assim precisamos e seguiremos repetindo a mesma mensagem de repúdio a qualquer tipo de preconceito quantas vezes for necessário”. Ainda sobre o assunto, o time pede que racistas, xenófobos e preconceituosos não compareçam aos jogos, não sejam sócios, nem usem os produtos oficiais. “Melhor ainda: Nem torçam para o Santos”, conclui a nota do clube. A Ponte aproveita mais esse caso para lembrar: Não passamos pano para racista.

A post shared by Ponte Jornalismo (@pontejornalismo) on

Depois da repercussão do caso, Benedetti veio a público pedir desculpas. “Quero reforçar que sou e sempre fui totalmente contrário a qualquer tipo de discriminação e lamento muito pelo ocorrido, em momento algum tive a intenção de ofender ninguém”, afirmou o comentarista em suas redes sociais. “Nas próximas semanas, estarei cedendo meu lugar de fala para promover a discussão sobre assunto tão necessário e urgente na sociedade e no esporte”, anunciou.

No final da tarde desta sexta (31/7), o Santos Futebol Clube se pronunciou pelo Twitter: “Não basta não ser racista, é fundamental ser antirracista. Infelizmente, o racismo estrutural ainda é algo sempre presente em nossas relações, assim precisamos e seguiremos repetindo a mesma mensagem de repúdio a qualquer tipo de preconceito quantas vezes for necessário”.

Ainda sobre o assunto, o time pediu que racistas, xenófobos e preconceituosos não compareçam aos jogos, não sejam sócios, nem usem os produtos oficiais. “Melhor ainda: Nem torçam para o Santos”, concluiu a nota do clube.

Comentários

Comentários

Compartilhe este conteúdo: