Secretaria da Segurança de SP lança portal com dados da violência no Estado

Exemplo de informação disponível no site da Segurança Pública de SP - Reprodução

Ao mesmo tempo em que dá passo para tentar ser mais transparente na Segurança Pública, gestão de Geraldo Alckmim (PSDB) ainda esbarra em falta de critérios para informar, por exemplo, o simples número de uma investigação e o nome de seu responsável

A Secretaria da Segurança Pública de São Paulo da gestão de Geraldo Alckmin (PSDB), comandada por Alexandre de Moraes, passou a divulgar nesta segunda-feira (09/05) dados mais específicos sobre a violência no Estado.

No endereço eletrônico www.ssp.sp.gov.br/transparenciassp/ é possível encontrar até versões simplificadas dos boletins de ocorrência de crimes como homicídio doloso (intencional), latrocínio (roubo seguido de morte), lesão corporal seguida de morte, morte suspeita e registro de óbito. Também existem dados sobre as taxas de homicídios no Estado. Ao todo, cerca de 64 mil boletins de ocorrência estão disponíveis para consulta.

Ao clicar no número do boletim de ocorrência, o cidadão acessará uma cópia resumida do registro do caso, com uma versão bastante sucinta do histórico do que ocorreu.

Número de investigação e de responsável ainda é sigilo

Ao mesmo tempo em que dá um passo para diminuir o acesso aos documentos e informações públicas, a Secretaria da Segurança Pública esbarra em falta de critérios para informar, por exemplo, o simples número e nome do responsável por uma investigação.

Foi o que aconteceu nesta segunda-feira (09/05) quando a reportagem solicitou o número do IPM (Inquérito Policial Militar) e o nome do oficial da Polícia Militar responsável pela apuração interna  sobre a morte de Luana Barbosa dos Reis Santos, 34 anos, ocorrida cinco dias após ter sido espancada por três de Ribeirão Preto (SP).

De acordo com uma funcionária da CDN Comunicação, contratada para prestar serviço de assessoria de imprensa à Segurança Pública de SP, “o número do IPM e o nome do oficial da PM que cuidam da investigação sobre a morte de Luana [Reis] são sigilosos”.

20160510 Caramante - Dadosviolência
Exemplo de informação disponível no site da Segurança Pública de SP – Reprodução
20160510 Caramante - Dadosviolência
Exemplo de informação disponível no site da Segurança Pública de SP – Reprodução
20160510 Caramante - Dadosviolência
Exemplo de informação disponível no site da Segurança Pública de SP

Comentários

Comentários

Colabore com a Ponte!

Enviar um comentário

Contribua com a Ponte

Clique para doar

Catarse

feito por F E R A