Quem matou Marielle Franco e Anderson Gomes: o que sabemos até agora

Polícia do Rio levou 363 dias para prender o PM Ronnie Lessa e o ex-PM Elcio Vieira de Queiroz, acusados de serem os executores da vereadora e do motorista; Ponte relembra as principais questões sobre o caso

Justiça do RJ aceita denúncia e acusados de matar Marielle Franco se tornam réus

Ministério Público denunciou o PM da reserva Ronnie Lessa e o ex-PM Elcio Vieira de Queiroz por duplo homicídio triplamente qualificado e tentativa de homicídio.

‘Quando há violência política, não existe democracia plena’, diz Talíria

Em entrevista à Ponte, as deputadas Talíria Petrone e Dani Monteiro, partes do legado político deixado por Marielle Franco, falam sobre as investigações do assassinato e lembram do convívio com a vereadora.

Escolas exaltam história de Marielle Franco no carnaval do RJ

Quase um ano após assassinato, Mangueira incluiu vereadora em seu enredo sobre heróis da resistência com companheira Mônica Benício no desfile; Vila Isabel levou família da parlamentar para Sapucaí.

Ato público cobra responsabilidade do Estado brasileiro no exílio de Jean Wyllys

Em ato organizado pelo PSOL em São Paulo, lideranças políticas e representantes dos movimentos sociais, LGBT e negro manifestaram solidariedade ao deputado federal que abriu mão do cargo por causa de ameaças.

Ex-PM suspeito de envolvimento na morte de Marielle é preso no Rio

Ele e um ex-bombeiro foram detidos por causa de um duplo homicídio ocorrido em fevereiro do ano passado; ambos são suspeitos de pertencer ao grupo do miliciano Orlando Curicica.

‘Efeito Marielle’: mulheres negras entram na política por legado da vereadora

Assassinato de Marielle Franco despertou em mulheres jovens, negras e periféricas o desejo de ir à luta e manter o legado da vereadora através de candidaturas.

Com isolamento para preservar testemunhas, reconstituição do Caso Marielle dura 5 horas

Delegado responsável afirmou que é preciso identificar origem do armamento, tradicionalmente usado por forças policiais; há dois anos, CPI apontava problemas no gerenciamento de armas em 2015.

Dois PMs estavam no carro usado no assassinato de Marielle e Anderson, diz jornal

Segundo O Globo, testemunha afirmou que um deles faria parte do 16º BPM e o outro teria trabalhado na Maré; polícia quer agora saber de onde veio a submetralhadora utilizada no crime

Assassino de Marielle e Anderson usou submetralhadora 9mm no ataque

Informação inicial era de que atirador tinha usado pistola, mas Polícia Civil do Rio confirma que foi uma submetralhadora; fonte explica que crime organizado ‘aposentou’ este modelo de arma.

Como as lutas de Marielle seguem vivas na arena política

Marielle fez parte do grupo de mulheres que começou a mudar o cara do Psol, partido tradicionalmente branco, hétero e de classe média; nos 50 dias de sua morte, Câmara aprovou 5 de seus projetos.

Contribua com a Ponte

Clique para doar

Catarse

feito por F E R A