Ponte é o único veículo brasileiro selecionado pelo projeto Velocidad

11/12/19 por Caê Vasconcelos

Compartilhe este conteúdo:

Ponte foi escolhida ao lado de mais 9 veículos da América Latina para receber investimentos e serviços de consultoria especializados

Ponte é a única instituição brasileira selecionada pelo projeto

A Ponte Jornalismo é um dos veículos selecionados pelo programa Velocidad, uma aceleradora de meios de comunicação da América Latina com objetivo fomentar a sustentabilidade e o crescimento de projetos jornalísticos nativos digitais. A Ponte é o único veículo brasileiro na lista de 10 instituições latinas.

Foram quatro etapas e muitos critérios preenchidos para conseguir o fundo, organizado pelo ICFJ (Centro Internacional de Jornalistas) e pela SembraMedia, com apoio financeiro da Luminate. Ao todo 75 veículos de comunicação da América Latina participaram do projeto.

O projeto busca aumentar as perspectivas financeiras dos veículos de notícias digitais de interesse público que têm altos padrões jornalísticos e independência editorial. Segundo os organizadores, os vencedores foram escolhidos por causa do potencial de se tornarem organizações de notícias sustentáveis, além da capacidade de produzir jornalismo de qualidade em toda a região e causar impacto na sociedade.

A diretora do Velocidad, Vanina Berghella, comenta o resultado: “Estamos animadas com a perspectiva do que esses veículos de notícias poderão fazer com o nosso apoio. Eles já estão fazendo jornalismo importante em suas comunidades. Com essa ajuda, farão muito mais para elevar as vozes das pessoas e tratar de suas questões”.

Além da Ponte, os veículos vencedores são: Cerosetenta (Colômbia), Ciper (Chile), Convoca (Peru), El Pitazo (Venezuela), El Surtidor (Paraguai), El Toque (Cuba), Lado B (México), Posta (Argentina) e Redacción (Argentina).

Fausto Salvadori, co-fundador, editor e repórter da Ponte, comemora a seleção. “Ser um vencedor do Velocidad, com um projeto de jornalismo voltado para a defesa de direitos humanos, num momento em que esses direitos e a própria democracia estão tão ameaçados no Brasil, é uma alegria e uma responsabilidade”.

Comentários

Comentários

Compartilhe este conteúdo: