São Paulo terá a primeira Parada Preta LGBTT cheia de fervo e conteúdo

Primeira Parada Preta de SP/ Coletivo Estúdio Urbano

“Nossa Parada é Outra” é o tema do evento, que acontece no próximo sábado (17), com shows e debates sobre questões fundamentais para a comunidade negra das periferias

 

Parada Preta
Parada Preta / Coletivo Estúdio Urbano

Com o lema “Nossa Parada é Outra”, o Coletivo Amem promove no dia 17 de junho, no próximo sábado, na Flash Club, a primeira Parada Preta LGBTT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transgêneros e Travestis). A proposta é reunir no evento muita diversão e debates sobre questões fundamentais para a comunidade negra periférica.

Não se trata de uma dissidência ou contraponto à tradicional Parada LGBT, que acontece no domingo (18/06), na avenida Paulista. A Parada Preta é mais um evento importante que se soma ao calendário de lutas pelo reconhecimento dos direitos da comunidade LGBT.

A festa, que terá início às 23h, terá um pocket show da Luana Hansen com participação da Mama Lion. As MCs Natasha Virgilio e Biel Lima vão comandar o fervo. A discotecagem fica por conta do timaço DJ Erik Elder, DJ Miria Alves, BadSista e DJ Rodz.

No centro do debate do evento está a questão da vulnerabilidade da população negra ao vírus do HIV, a feminilização da AIDS e a mortalidade em decorrência da epidemia, que atinge em sua maioria as mulheres negras e periféricas.

“Acho importante e necessário pautar o HIV/AIDS na Parada pois é um movimento que caminha junto com a luta LGBTT, precisamos desconstruir o estigma e preconceito que se criou no inicio da epidemia. E sinalizar que somos todos vulneráveis, independente de orientação sexual.  Temos que abordar esse tema em todos os espaços possíveis. E na parada é um lugar de fortalecimento, onde a mudança se torna cada vez mais possível e viável”, diz  a produtora cultural Micaela Cyrino.

A primeira edição da Parada Preta terá também performances da Erica Malunguinho, Leyllah Diva Black, Natasha Nathy e zona AGBARA.

O cartaz da primeira Parada Preta LGBTT é uma criação original do ilustrador Junião, da Ponte Jornalismo. A Flash Club fica na rua Rego Freitas, 56, República, região central de São Paulo. O ingresso custa R$ 20. A festa vai até as 6h da manhã.

 

 

Comentários

Comentários

Enviar um comentário

Contribua com a Ponte

Clique para doar

feito por F E R A