Cerca de 120 famílias são avisadas do dia para a noite de desocupação no centro de São Paulo; representante que participou de reuniões cobrou quantia e sumiu, sem avisar da remoção. Ler mais


Segundo mulher, ela estava deitada com sua família quando os policias entraram agressivos, ameaçaram agredir seu filho de 18 anos e de levá-la presa. Ler mais

Órgão se posicionou contrário à decisão do TJ-SP; em 2016, Tribunal anulou condenação dos policiais envolvidos na ação que deixou 111 presos mortos, em 1992. Ler mais

No dia em que se completa 24 anos do episódio, Francys Lins classifica como “uma das maiores injustiças do Brasil” a decisão de três desembargadores Há exatos 24 anos, 111 presos foram mortos no Pavilhão 9 do Carandiru, o maior complexo prisional já existente na América Latina, em ação da Polícia Militar do Estado de São Paulo. Naquele dia 2 de outubro, o sangue escorria pelas celas, corredores e escadarias, no episódio considerado por diversas entidades como a principal violação dos direitos humanos já ocorrida na história democrática do Estado. Francys Lins cumpria pena na Casa de Detenção. Sobreviveu… Ler mais

Segundo laudo necroscópico, Antonio Quirino da Silva morreu após levar cinco tiros na cabeça, peito e abdômen disparados pela metralhadora do tenente-coronel Luiz Nakaharada, à época comandante do 3º Batalhão de Choque da PM de SP Reeducando conta ao repórter Caco Barcellos como PM de SP assassinou 111 detentos na Casa de Detenção de SP, em outubro de 1992 – Reprodução de TV A Justiça condenou o Estado de São Paulo a indenizar os dois filhos de Antonio Quirino da Silva, um dos 111 detentos executados pela Polícia Militar no episódio mundialmente conhecido como Massacre do… Ler mais