Dois anos sem Marielle Franco e a pergunta não respondida: quem mandou matar?

14/03/20 por Maria Teresa Cruz

Compartilhe este conteúdo:

No episódio 57, trazemos histórias da equipe da Ponte envolvida na cobertura das mortes de Marielle e Anderson Gomes e a convidada especial, repórter Vera Araújo

Neste sábado, 14 de março de 2020, os assassinatos da vereadora Marielle Franco (Psol-RJ) e do motorista Anderson Gomes completam dois anos. Os acusados de terem cometido o crime vão a júri popular por decisão da Justiça do Rio de Janeiro: o ex-PM Elcio Vieira de Queiroz e o PM reformado Ronnie Lessa. Ambos negam os crimes.

A pergunta que ainda persiste é quem, afinal, mandou matar a vereadora? Os tiros disparados por aquele Cobalt contra o carro de Anderson eram para Marielle. Um crime premeditado, com envolvimento da milícia, mas ainda com lacunas sobre a real ou as reais motivações para que tenha acontecido.

No episódio 57, procuramos a fazer um resumo sobre esses dois anos, as últimas notícias sobre a investigação, conversamos com repórteres e colaboradores da Ponte que participaram da cobertura do caso e tivemos a participação especial da premiada repórter investigativa Vera Araújo, do jornal O Globo, responsável por furos e reportagens aprofundadas sobre o caso, algumas assinadas por ela, outras tantas por ela em conjunto com outros colegas de redação como Chico Otávio.

Para Vera, são muitas as motivações para que Marielle virasse alvo. “Existe a questão de denunciar violência policial, a questão da regularização de terra, a questão das milícias, o fato de ser combativa na Câmara dos Vereadores”, pondera. “No plenário, Marielle virava uma leoa pelas questões que defendia, pela questão dos direitos humanos, da negritude, pelos LGBTs. Ela marcava o lugar dela, era mesmo uma figura marcante, aguerrida. Ela passou a ser chamada de senadora”, lembra.

A experiente repórter considera que, no que diz respeito à execução do crime, o desfecho está próximo com o julgamento de Ronnie e Lessa. Falta ainda, de fato, entender quem queria silenciar a vereadora e por qual ou quais motivos.

Aumenta o som!

Comentários

Comentários

Compartilhe este conteúdo: