Organizações debatem criminalização na sociedade

17/09/14 por Ponte

Compartilhe este conteúdo:

 

Como operam os mecanismos da violência policial e judiciária contra organizações sociais e moradores das periferias urbanas após junho de 2013

Criminalização nas cidades é o tema do debate que ocorrerá no dia 24 de setembro, quarta, às 19h, na sede da Fundação Rosa Luxemburgo. O evento contará com a presença de Débora Maria da Silva das Mães de Maio, Josué Rocha do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST), Mariana Toledo do Movimento Passe Livre (MPL) e Renan Quinalha, advogado da Comissão da Verdade do Estado de São Paulo. A mediação ficará a cargo da Ponte,  parceira do evento.

As mobilizações massivas nas cidades, a partir de junho de 2013, suscitaram uma série de reações do aparato repressivo do Estado. A violência desmedida da ação policial, chanceladas com medidas do Judiciário, elevou as ocorrências de punições a militantes no último período.

Além disso, é histórica a repressão a cidadãos que moram em periferias e favelas, principalmente pertencentes à população negra, criminalização que permanece invisibilizada, embora seja ostensiva e apresente números alarmantes.

O debate pretende discutir como a criminalização afeta, de forma distinta, tanto lutas sociais quanto cidadãos da periferia, além de refletir sobre resistências possíveis a estes mecanismos. O evento é organizado pela Fundação Rosa Luxemburgo em parceria com o canal Ponte.

 

Serviço: Debate “Criminalização nas cidades”.

Dia : 24/09/14, quarta, 19h.

Local: Auditório da Fundação Rosa Luxemburgo

Endereço R. Ferreira de Araújo, 36, Pinheiros – São Paulo (SP).

Entrada franca. Haverá transmissão online.

 

Evento no FB: https://www.facebook.com/events/655063784591580
Transmissão online: http://youtu.be/I3RO0kDJIqY

Comentários

Comentários

Compartilhe este conteúdo: