x
Legenda Teste

Ajude a Ponte

Você sabe que a Ponte está do seu lado. Mas, além de coragem, a nossa luta pela igualdade social, racial e de gênero precisa de recursos para se manter. 

Com uma contribuição mensal ou anual, você ajuda a manter a Ponte de pé. Além disso, garante acesso aos bastidores da nossa redação e uma série de benefícios.

Ajude a Ponte

Delegado fica ferido e namorada morre baleada durante briga

20/05/20 por Paulo Eduardo Dias

Compartilhe este conteúdo:

Paulo Bilynskyj trabalha como instrutor de tiros e é defensor de armar a população; em postagem recente, ele disse que “mulher não tem coração”

Paulo Bilynskyj é defensor do uso de armas para defesa pessoal | Foto: Reprodução

A modelo Priscila Delgado, 27 anos, morreu baleada e o delegado Paulo Bilynskyj, 33, da Polícia Civil de São Paulo ficou ferido após uma briga dentro do apartamento dele em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo. A identidade da vítima foi informada em reportagem do Uol. Os dois tinham um relacionamento. O caso ocorreu na manhã desta quarta-feira (20/5).

Atualização às 23h30: Para Polícia Civil, modelo que morreu após briga com delegado cometeu suicídio

Existe a suspeita de feminicídio, mas outras hipóteses foram levantadas: a de que a mulher tenha tentando matar o agente e ele se defendido; e a outra, que depois de efetuar disparos contra o homem, ela tenha se suicidado.

O delegado teria recebido três tiros, sendo um deles na região do abdômen, e perdido muito sangue. A Ponte teve acesso a imagem de dentro da casa de Paulo Bilynskyj, que mostra uma arma, cápsulas de bala e muito sangue.

A modelo morreu no local. Bilynskyj foi socorrido e levado ao Hospital Mario Covas, em Santo André, e depois foi ao Green Line, de São Bernardo, onde passou por uma cirurgia. À pedido da família, o estado de saúde de Paulo não será divulgado.

A modelo Priscila Delgado, 27 anos | Foto: Reprodução/Instagram

Uma das versões indica que a briga do casal teria sido motivada por ciúmes, depois que a namorada leu mensagens no celular do companheiro. Já policiais civis com quem a Ponte conversou indicam que a briga foi motivada após o delegado terminar o relacionamento com a vítima. A versão apresentada pelo delegado enquanto era socorrido foi de ter sido baleado enquanto tomava banho. Paulo Bilynskyj ainda contou ter saído de casa para chamar a PM e, ao retornar, encontrou a mulher morta, indicando que a jovem poderia ter se matado.

Paulo Bilynskyj, que também é instrutor de tiros, é ferrenho defensor do uso de armas para defesa pessoal. Em seu perfil no Instagram é possível ver fotos e publicações sobre diversos tipos de armas, além de vídeos treinando tiros.

No último domingo (17/5), fez uma postagem com a frase “a cada 3 segundos uma mulher ilude 10 homens no Brasil” acompanhado da hashtag #verdades, o que pode ser um indício de que estivesse em algum problema de relacionamento.

Na última semana, delegado passou a fazer postagens direcionadas às mulheres I Foto: Reprodução

Em uma outra publicação, três dias antes, Paulo Bilynskyj perguntou “quem disse que mulher tem coração?” Como resposta recebeu comentários como “ta machucado por dentro chefia?” e “tem uns dias que estou percebendo isso [estar chateado]”.

Paulo Bilynskyj deu sinais de estar incomodado com relação I Foto: Reprodução

Além de servidor público, Bilynskyj atua na iniciativa privada. A Estratégia Concursos, instituição de ensino para interessados em ingressar na polícia ou em outros cargos públicos, mantém uma página em seu site que indica Paulo Bilynskyj como professor da escola. Como mostrou reportagem recente da Ponte, a Estratégia Concursos fez uma postagem racista e com incitação ao estupro em seu perfil no Instagram.

Lá, ele é citado como “professor em cursos de Pós Graduação em Direito Penal e Processual Penal. Professor e Coordenador de Cursos preparatórios para carreiras policiais. Co-autor do livro Delegado de Polícia – Questões Discursivas e Peças Práticas Comentadas e Respondidas. Consultor Técnico para Cinema e Televisão”.

Procurada, a Adpesp (Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo) informou que “está acompanhando o delegado Paulo Bilynskyj, que passa por cirurgia neste momento, para prestar todo o amparo que um associado conta ao fazer parte da entidade”. A associação, contudo, não informa qual é o hospital que Paulo foi levado.

A nota ainda explicou que a vítima não era esposa do policial, já que sua antiga companheira também é delegada de polícia. “Informamos que diferentemente do que está sendo veiculado em alguns veículos da imprensa, sua ex-esposa, que também é delegada de Polícia, não tem qualquer relação com o fato e encontra-se bem”.

Questionada sobre o boletim de ocorrência, a SSP (Secretaria de Segurança Pública) informou que “a ocorrência está em andamento e será registrada pela Corregedoria da Polícia Civil”. A nota não indica o nome da vítima e simplesmente confirma que “uma mulher morreu e um delegado, ferido, foi encaminhado ao hospital, onde permanece internado. Todas as circunstâncias relativas aos fatos serão apuradas em inquérito policial pelo órgão corregedor da instituição”.

Na noite desta quarta-feira, a SSP enviou nova nota informando que o caso está sendo investigado pelo 1º Distrito Policial de São Bernardo do Campo e a Corregedoria Auxiliar do Demacro também acompanha as apurações.

Procurada, a Polícia Militar informou que não iria se pronunciar sobre o assunto.

Reportagem atualizada às 23h do dia 20/5 para inclusão de nova nota da SSP

Já que Tamo junto até aqui…

Que tal entrar de vez para o time da Ponte? Você sabe que o nosso trabalho incomoda muita gente. Não por acaso, somos vítimas constantes de ataques, que já até colocaram o nosso site fora do ar. Justamente por isso nunca fez tanto sentido pedir ajuda para quem tá junto, pra quem defende a Ponte e a luta por justiça: você.

Com o Tamo Junto, você ajuda a manter a Ponte de pé com uma contribuição mensal ou anual. Também passa a participar ativamente do dia a dia do jornal, com acesso aos bastidores da nossa redação e matérias como a que você acabou de ler. Acesse: ponte.colabore.com/tamojunto.

 

Todo jornalismo tem um lado. Ajude quem está do seu.

Ajude

Comentários

Comentários

Compartilhe este conteúdo:

>