DF cria hospital de campanha para presos da Papuda

21/04/20 por Caê Vasconcelos

Compartilhe este conteúdo:

Mais de 70 detentos testaram positivo para a Covid-19 em presídios do DF; há um mês, ministro Sergio Moro disse que não havia motivo para preocupação no sistema prisional

Moro durante coletiva de imprensa sobre Covid-19 no sistema prisional | Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

O sistema prisional do Distrito Federal é o mais infectado pelo coronavírus em todo o país, segundo os dados oficiais. Levantamento diário feito pela Subsecretaria do Sistema Penitenciário, em parceria com Secretaria de Segurança Pública do DF, aponta que 29 agentes penitenciários e 71 presos foram diagnosticados com a Covid-19 até a tarde da última segunda-feira (21/4). Duas pessoas, um agente e um preso, se recuperaram.

Leia também: Responda à pesquisa Jornalismo e coronavírus

Os dados não batem com os números divulgados pelo Depen (Departamento Penitenciário Nacional), do Ministério da Justiça e Segurança Pública, que ainda registram apenas 41 casos confirmados no DF. No Brasil, segundo os dados do Ministério, 154 presos estão com suspeita de Covid-19 e 60 casos confirmados.

Leia também: ‘Sistema prisional é barril de pólvora. Coronavírus foi só a gota d’água’

A Secretaria de Saúde do DF afirma que pretende erguer um hospital de campanha no complexo da Papuda em até 30 dias, se as chuvas não atrasarem o andamento das obras. O hospital oferecerá 10 leitos de suporte avançado e 30 leitos de enfermaria para a população carcerária com Covid-19.

Dois presos já morreram da doença no país. A primeira morte foi de um detento de 73 anos, em 15 de abril, no Rio de Janeiro. A segunda ocorreu em Sorocaba, interior de São Paulo, atingindo José Iran Alves da Silva, 67 anos, quatro dias depois.

Leia também: SP registra a primeira morte por coronavírus em prisões

Há menos de um mês, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, afirmou que não havia motivos para temor em relação à infecção do coronavírus dentro do sistema prisional brasileiro, dizendo que, em todo mundo, só um caso de morte por Covid-19 havia sido registrado dentro de uma prisão, na França, e que mesmo na Itália, um dos países mais atingidos pela pandemia, a doença havia atingido apenas 10 detentos.

“O que temos visto no mundo inteiro é que o número de infectados dentro do sistema prisional é muito pequeno”, declarou Moro em coletiva de imprensa no Palácio do Planalto em 31 de março.

Leia também: Primeira morte de preso pela Covid-19 no Brasil é registrada no RJ

Segundo o governo do DF, dos agentes penitenciários infectados, 8 são do CDP (Centro de Detenção Provisória), 17 do CIR (Centro de Internamento e Reeducação) e 5 da PDF-II (Penitenciária do Distrito Federal II). Dos internos, 18 são do CDP, 52 do CIR e 2 da PDF-II. O agente e o detento recuperados são do CDP. Todos os presídios que registraram infectados por Covid-19 fazem parte do Complexo Penitenciário da Papuda.

Nenhum caso foi confirmado na Penitenciária Federal em Brasília, onde integrantes da cúpula do PCC (Primeiro Comando da Capital) estão presos desde março de 2019.

Comentários

Comentários

Compartilhe este conteúdo: