Familiares relatam ação do GIR com sons de tiros e bombas após rebelião em Lucélia

Segundo parentes que permanecem em frente ao presídio, tropa esperou saída de advogados, da Defensoria Pública e da imprensa para agir; gritos pedindo socorro foram ouvidos do lado de fora.

Contribua com a Ponte

Clique para doar